Vivemos num mundo de valores vazios e esquisitos…

24/10/2007

Nada acontece por acaso. Durante muito tempo relutei, me rebelei e reclamei das minhas atividades profissionais. Achava tudo aquilo estúpido e simplesmente não entendia porquê eu fazia tudo aquilo. Tentei anos a fio, mudar o foco da minha vida profissional, sem sucesso. Quanto mais eu tentava, mais sênior eu ficava nas minhas atividades burocráticas, autocráticas e excessivamente administrativas. E passaram alguns anos. E eu continuei negando tudo aquilo, achando ridículo, ironizando e pensando que eu não atingi a evolução profissional que eu esperava. O tempo passou e isso se refletiu no aumento da minha ansiedade e alguns complexos.

Hoje, talvez, eu entenda o motivo. Não nasci para ser milionária, é isso? O que precisava aprimorar durante esse período? Aprender a ser humilde, viver abaixo das minhas posses, compreender a humanidade? Ser menos egoísta? Meus defeitos são justamente o oposto do que as religiões pregam. Ou seja, vaidade, luxúria, egoísmo, arrogância… me acompanham. E agora tenho certeza de que acreditei naquilo que a minha avó paterna me disse durante toda a minha infância… ”que eu tinha nascido para vencer na vida, para ganhar rios de dinheiro e viajar pelo mundo”… Ouvia isso enquanto vi a minha mãe trabalhar (e sustentar a casa) durante anos, realizando trabalhos repetitivos, sem jamais reclamar de nada. Ela aceitou o destino dela e, hoje, devido a sua disciplina (que eu nunca tive, nem herdei) possui um pequeno patrimônio e uma vida humilde.

Enfim, muita gente nasce com o tal ”rei na barriga” e o grande complexo de que vai ser melhor em tudo… um grande escritor, um grande ator, um escritor de best sellers e ao mesmo tempo uma celebridade, ou pretensões mais simples como ser um funcionário público federal ganhando seus 10 mil reais por mês. E é tudo uma grande ilusão, pelo menos para a grande maioria. Quem consegue chegar lá? E agora.. somos todos uns loosers??? Perdedores? Mediocres? Acomodados?

Meu conceito de sucesso sempre foi distorcido e, certamente estou fazendo algo errado por ser sempre tão inconstante. Mas onde isso vai dar? Preciso aceitar meu destino para sair dessa afinidade sinistra? Siimmm… afinidade sinistra… Conhece a história da afinidade??? Você atrai aquilo que você é… ou seja, a vida é um espelho… e vc reflete tudo o que é, nem sempre o que deseja… E, por enquanto eu atraio apenas pessoas egoístas, inconstantes, inseguras e com complexo de inferioridade…

Preciso de um psicólogo ou uma taróloga urgente. E preciso mudar urgentemente a minha maneira de ver o mundo.

Alguma coisa precisa mudar…

2 Responses to “Vivemos num mundo de valores vazios e esquisitos…”

  1. Diego Says:

    “E preciso mudar urgentemente a minha maneira de ver o mundo.”

    Aí está a resposta que vc está procurando, Renata.

    Tarólogo não vai resolver os seus problemas. Achar um desses bons hj em dia é complicado e, mesmo que ache ele apenas vai dizer que o jogo não serve como advinhação, mas sim como estudo. Ele vai te ajudar a entender o presente. Mas isso me parece que você já sabe bem😛

    Já um Psicologo seria uma ajuda legal. Psis são como “ombros amigos”, alugado, claro. Mas eu acho que se vc tem um bom amigo, um papo cabeça com ele ajudaria (e muito).

    Experimente sorrir de volta pro mundo. Mesmo ele tentando de derrubar. É complicado no começo, mas pega-se a prática😉

    Bjos

  2. Dionov Says:

    É, Renata…

    A promessa do capitalismo é essa: todos seremos bem-sucedidos e milionários.

    Basta a gente se esforçar. Todo mundo pode enriquecer. É isso que escutamos dos nossos pais desde pequenos com pequenas variações de uma família pra outra.

    Foi essa promessa que fez com que o sistema em que vivemos hoje se consolidasse, afinal, antes essa “mobilidade social” era praticamente inexistente.

    Mas a realidade pode ser um pouco frustrante e essa promessa nem sempre se concretiza.

    Longe de mim te desanimar, até porque eu tô no mesmísssimo barco que você: me formei em cinema, algo que eu adoro e que na teoria é uma coisa super glamourosa mas não encontro trabalho na área.

    Eu sei que a vida vai se complicando com casamento, filhos, prestações e fica mais difícil da gente perseguir o que quer.

    Mas eu não vou desistir. Não desista você também.

    Eu acredito muito que a gente atrai coisas semelhantes. Então, o negócio é sacudir a poeira e aproveitar o hoje e o agora, mesmo que o dia-a-dia seja um pouco maçante, a gente tem que fazer valer a pena agora. Não adianta projetar as coisas boas só pro futuro.

    Beijos.

    PS.: O meu irmão passou num concurso público. Mora em Brasília agora (somos do Rio), ganha super bem mas está infeliz profissionalmente também. Moral (budista) da história: Todos os seres vivos sofrem.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: