Ressaca de ano novo

02/01/2008

Amy Winehouse – Love is  a Losing Game (recomendo a leitura deste post com essa música de fundo).  

O ano de 2008 começa absolutamente preguiçoso e melancólico tal qual a música acima. Sem direito a férias pelos próximos 11 meses estou numa cidade aparentemente vazia, cumprindo minhas obrigações de ”peça de engrenagem do proletariado”. Expressão esquisita essa, que não combina com a ressaca que estou sentindo. Definitivamente esse fim de ano (assim como todos os outros anos) me deixou quase sem fígado. É comemoração pra cá, comemoração pra lá… e a gente bebe umas e outras… etc… E convenhamos que aguentar inúmeras festinhas e almoços de família é muito complicado, senão bizarro. Daí que beber é uma atitude anestesiante, que funciona bem nesse contexto.

E por falar em contexto ontem eu fui a ”bola da vez”. É… afinal é sempre muito divertido expor os defeitos alheios. E, se a gente expoem, critica… como diriam por aí… ”é apenas porque a gente quer que a pessoa cresça… tudo para o seu bem”. O debate sobre a minha fatídica performance como dona de casa, mulher do lar, amélia, ou seja lá que título for… foi animadíssimo, afinal o que não faltou foram ”coisas que ela não faz”, ”coisas que ela nunca vai conseguir fazer”. Observando hoje pela manhã a geladeira vazia reconheço que eles bem que tem razão. E indo mais a fundo nisso chego a uma conclusão: não sei se vou mudar, nem sei se vou conseguir mudar. É bem provável que eu seja medíocre a minha vida inteira… uma assalariada, intelectualmente limitada, blogueira medíocre, escritora frustrada, preguiçosa, alcóolatra, chocólatra, etc, etc, etc. Enfim, eu bem que estava traçando planos para um dia, quem sabe, ter um filho. Mas, da forma como as críticas se apresentam isso é um ato quase que criminoso (será que ele conseguiria sobreviver????). Provavelmente eu seria uma daquelas mães que matariam acidentalmente o filho logo no seu primeiro banho. Brás Cubas é que tinha razão… ao dizer que ”Não tive filhos. Não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria”. E assim começo o ano pensando se vale mesmo a pena constituir uma família, pensando que nossos conceitos sobre a vida familiar estão todos errados e que a solidão pode ser uma boa e amarga companheira. Não entendo essa necessidade estranha do homem ser um ser social. Não entendo porque precisamos disso. Estamos à beira de uma calamidade social, de uma contestação de valores muito forte, que não faço idéia de onde vai parar…

É… e hoje posso ir trabalhar feliz pensando em dizer as pessoas a seguinte frase: ”Natal e ano novo… eu sobrevivi. Ainda bem que só temos essas porcarias denovo ano que vem!”.

Ufa!!! Só ano que vem…

obs: ontem assisti ao dvd do tim maia (possivelmente primeiro e último da carreira dele, gravado em 1998), num almoço de família e foi irresistível não reproduzir a entrevista ”Tim Maia por Tim Maia” onde ele expoem suas opiniões sobre um monte de coisas… quem sabe ele tenha razão… somos todos uns extraterrestres… rsrsrs

2 Responses to “Ressaca de ano novo”

  1. giovanni Says:

    eu me pergunto direto até que ponto deveria ceder nas coisas. esses tempos decidi que não ia mais e agora fico oscilando entre achar que fiz a coisa certa ou a maior burrada da minha vida. no final das contas o que viramos se cedemos demais ? e se não cedemos, o resultado final somos nós ? no final mesmo acho que ficamos mais consolidados. e a vida é só um rascunho mesmo.. um rascunho sem versão final (tô lendo muito kundera eu acho). bjos.

  2. Diego Says:

    Esse pessoal tem a boca grande demais, isso sim. Eu odeio qundo começa esse tipo de falatório, sabe? Povo que nao tem o que cuidar da própria vida ¬_¬

    E sobre ser mão, não se preocupe. Se vc quiser mesmo, encare. Aposto como vc vai saber se virar muito bem. É genético😛

    Bjs!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: