O que eu estou fazendo aqui?

02/04/2009

O que eu estou fazendo aqui?

 

Eis uma pergunta bem pertinente. Sabe, diante do conteúdo interessante que tenho visto em outros blogs (e a evidente ausência de leitores de minhas ‘pseudo-neurótico-chatices’), estou desanimada, não consigo escrever. Travei.

 

Tenho visto muitos, muitos blogs legais, o que tem me deixado cada vez mais sem inspiração para escrever. Afinal de contas não pretendo copiar ninguém e, diante do marasmo atual que anda a minha vida, não há muito o que escrever.

 

Enfim, algo me diz que me desviei o objetivo-fim que eu tinha em mente ao começar este blog. A idéia era escrever um livro, retirar algo de conteúdo daqui, publicar. Hoje, vejo que estou muito, muito distante de publicar qualquer coisa, entretanto eu não desejo eliminar o blog, deletar e ficar assim, sem uma casa virtual.

 

Sabe a minha vida é simples, sou o tipo de pessoa que se diverte com as mínimas coisas. Montar minha casa, comprar os ditos ‘complementos’ tem me deixado muito feliz nos últimos tempos. Outro dia me diverti horrores comprando um jogo de lençol e uma cortina de banheiro. O prazer em comprar coisas tão simples, muitas vezes banais para um monte de gente é ver o cenário pronto… ver minha casa arrumada, algo que venho construindo aos poucos, um lar, uma família. Beber cerveja, falar besteira e fazer churrasco com os amigos na varanda da minha casa… essas coisas me deixam feliz, coisas que me divertem…

 

Enfim, eis o retrato de como estou levando a minha vida… Uma vida morna, sem grandes sobressaltos. Trabalho morno, amizades mornas (e ébrias), vida pessoal orbitando ao redor do meu marido. Nunca pensei que fosse viver assim e gostar. Se bem que o trabalho morno está começando a me aborrecer.  Quanto ao fato de viver orbitando ao redor do meu marido, compreensível. Talvez um dia ele possa se cansar dessa vida (sim, os homens se cansam muito mais rápido desse universo doméstico do que as mulheres)… mas sei lá, estou vivendo o momento, aproveitando para ser feliz com coisas extremamente simples.

 

O resultado disso tudo é que eu me perdi.

 

Se me perguntarem o que eu desejo fazer hoje, amanhã, nos próximos 5 anos, eu não saberei o que dizer.

 

E olha que já pensei em muita coisa…

 

Já achei que meu casamento era perfeito e pensei que talvez fosse o momento ideal de engravidar e entrar no padrão ‘mulheres de 30, casadas, com filhos pequenos para criar’. Mas achei que seria precipitado demais buscar tão intensamente fazer parte dos padrões.

 

Já pensei em voltar a estudar, buscar outra profissão. Mas aí pensei… putz, 5 dias por semana de sete as onze da noite… será isso mesmo que eu quero? Cansei só de imaginar… ainda não abandonei a idéia, está em stand by.

 

Vislumbrei a minha vida profissional nos próximos anos e descobri que estou sem perspectivas. Salvo acontecesse algo bizarro tipo se a crise econômica atual demitisse metade dos meus colegas desmotivados com mais de 10 anos de empresa, talvez aí eu conseguisse uma promoção. Ou seja, trabalhar em multinacional cuja a cultura interna permite deixar as mesmas pessoas fazendo as mesmas coisas durante tanto tempo não é exatamente algo emocionante.

 

Enfim, está mais do que provado que está na hora de mudar.

 

Preciso inovar, buscar novos ares, redescobrir meus anseios, meus desejos.

 

 

 

 

2 Responses to “O que eu estou fazendo aqui?”

  1. Edilson Says:

    Renata, é uma pena que você esteja tão desmotivada. Entendo sua decepção para algumas coisas, mas isso não pode te paralisar. A vida, quer goste ou não, foi feita para ser vivida, de verdade ! Também tenho meus momentos de desânimo, acho que faz parte… Mas quando me lembro das oportunidades, recupero minhas energias. Quando falo em oportunidades, digo oportunidades de viver ! Um pôr do sol, um novo amigo, enfim, estar vivo ! Acredite, há pessoas que sonham com essas coisas simples… Ontem assistindo uma reportagem sobre doação de órgãos, fiquei desapontado. Afinal nossa vida é muito frágil e breve. Cabe a cada um priorizar o que é importante para sí. Não haverá tempo de se fazer tudo, infelizmente. Devemos escolher… Olhar para frente ! Sinceramente, não gosto muito dessa realidade. Somos empurrados a todo instante. Gostaria muito de desacelerar esse processo da vida, mas é impossível. A Terra continua girando…

  2. eduardo Says:

    Eu vivo fazendo a mim mesmo a mesma pergunta, ha dias em que parece termos todas as respostas, em outros a dúvida e a frustração voltam com força. Esta pergunta é eterna e a resposta é sempre ironica.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: